A PODEROSA TEMPESTADE CIARA

Tempestade Ciara

No último dia 9 de fevereiro, enquanto noticiávamos aqui no blog os sofrimentos de grandes cidades brasileiras com as enchentes de verão, grande parte da Europa sofria com uma das maiores tempestades do século, comparável somente a uma que caiu em 2013. Além da magnitude e grande área atingida, essa tempestade chamou atenção pela época inusitada de sua ocorrência em pleno inverno no Hemisfério Norte, o que mostra que o grande “relógio” climático do mundo está bem fora de sincronismo

A Tempestade Ciara, nome dado pelos meteorologistas europeus, provocou ventos de até 180 km/h, deixando um rastro de destruição, vítimas fatais e inúmeros problemas em diversos países da Europa: 

  • Em algumas partes da Inglaterra, o volume de chuvas em 24 horas foi o equivalente a um mês e meio. Mais de 180 alertas de inundação foram emitidos apenas no dia 9 – a foto que ilustra esta postagem, tão familiar em cidades brasileiras, mostra uma cena de alagamento numa cidade do país; 
  • Na França, cerca de 130 mil casas no Norte do país ficaram sem o abastecimento de energia elétrica, água e gás. Na região de Paris, estradas e ferrovias foram bloqueados por quedas de árvores. Centenas de voos foram cancelados; 
  • Mais de 600 km de congestionamentos foram registrados em estradas da Holanda. Mais de 220 voos foram cancelados no país; 
  • Na Alemanha, a circulação de trens em importantes ferrovias foi paralisada por falta de segurança. Quedas de árvores causaram inúmeros ferimentos em pedestres por todo o país. Um guindaste em Frankfurt foi derrubado pela força dos ventos, causado danos no teto de uma catedral. Mais de 700 voos foram cancelados em aeroportos de todo o país; 
  • Na Polônia, foram registrados ventos com velocidade acima dos 100 km/h. Uma mulher e filha foram mortas numa calçada após serem atingidas por um telhado de uma casa que foi arrancado pelo vento; 
  • Na República Checa, foram registrados ventos com velocidade de 180 km/h. Árvores foram arrancadas e feriram diversas pessoas – um homem morreu ao bater com seu carro contra uma árvore lançada pelo vento numa rodovia; 
  • Na Eslovênia, um homem morreu esmagado dentro do seu carro após ser atingido por uma árvore. 

Também foram registrados problemas na Suécia, Dinamarca, Luxemburgo, Noruega, Hungria e Ilha da Córsega, o que dá uma ideia da extensa área do continente atingida pela tempestade. Inúmeras cidades ficaram inundadas, com centenas de desabrigados e com diversos problemas nos sistemas de abastecimento de água, eletricidade, gás e transportes. 

Tempestade Ciara

A passagem da Tempestade Ciara chama a atenção pelo grande volume de estragos que provocou em países já preparados para a ocorrência de eventos climáticos extremos. Imaginem algo semelhante ocorrendo aqui no Brasil, onde nossas grandes cidades mal conseguem suportar as fortes chuvas típicas dos nossos verões. 

Eventos climáticos extremos fazem parte do “pacote” que vem junto com as mudanças climáticas globais. Precisamos nos preparar e adaptar a infraestrutura de nossas cidades (que em muitos, muitos casos mal existem) para esses novos e tumultuados tempos modernos.

2 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s