“PAPA FRANCISCO MANDA DESLIGAR AS FONTES NO VATICANO”

Vaticano

Uma intensa onda de calor está varrendo o Sul da Europa nas últimas semanas. Grandes incêndios florestais destruíram grandes áreas em Portugal e Espanha – nesta semana, as chamas se espalharam sem controle por uma extensa faixa de florestes da famosa Cote d’Azur, no Sul da França. Hoje (04/08/2017), a onda de calor atinge toda a área central da Itália e da península dos Balcãs, com temperaturas na casa dos 42° C. Esta onda de calor “infernal” foi batizada com o sugestivo nome “Lucifer”. Eventos semelhantes tem sido observados, sistematicamente, em diferentes regiões do mundo.

Na área central da Itália, onde fica a cidade de Roma, uma forte e persistente seca tem afetado fortemente os mananciais de água e está ameaçando o abastecimento das cidades. Numa medida inédita e exemplar, alinhada com os eventos de calor extremo e incêndios florestais, o Papa Francisco ordenou o desligamento de todas as fontes públicas do Vaticano, medida que inspirou iniciativas semelhantes em outras cidades, como um exemplo de economia de água. Vejam a matéria publicada pelo Diário de Notícias (25/07/2017):

“Durante um período de seca prolongada em muitas partes de Itália, o Vaticano começou a desligar, na segunda-feira, as mais de 100 fontes existentes no Estado.

A iniciativa vai de acordo com os ensinamentos do Papa Francisco sobre o ambiente, tema sobre o qual apresentou uma encíclica, em 2015, onde constam os seus maiores medos ecológicos, denunciando as práticas de desperdício e sublinhando a importância da água potável.

Em declarações à agencia noticiosa Reuters, o porta-voz do Vaticano, Greg Burke, afirmou ser a primeira vez que alguém poderá recordar um acontecimento como este, sendo esta a forma de o Vaticano demonstrar a sua solidariedade para com Roma perante o período de seca vivido.

“Esta decisão está em consonância com o pensamento do Papa sobre ecologia: Não podemos desperdiçar e por vezes temos de estar dispostos a fazer um sacrifício”, acrescentou o porta-voz.

Esta primavera foi a terceira mais seca de Itália em 60 anos. Na cidade de Roma, que tem registado níveis de chuva mais baixos que a média, a maioria das fontes e bebedouro tinham já sido desligados. As autoridades estão ainda a ponderar racionar o consumo de água.

Nos próximos dias, todas as fontes do Vaticano serão desligadas progressivamente. Na Praça de São Pedro, o exemplo está dado: as duas fontes do século XVII já não deitam água.”

Faço votos que, sob as Bençãos do Papa Francisco, as populações da Europa consigam sobreviver a “Lucifer”. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s