RESÍDUOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE COM POSSÍVEL PRESENÇA DE AGENTES BIOLÓGICOS – GRUPO A

residuos-com-risco-de-contaminacao-biologica

Parte importante dos Resíduos dos Serviços de Saúde são aqueles onde é possível a presença de agentes biológicos com potencial risco de contaminação e infecção de pessoas caso não recebam cuidados especiais. São identificados pelo símbolo de substância infectante, com rótulos de fundo branco, desenho e contornos pretos. A gestão desses resíduos requer um Responsável Técnico especializado.

Esses resíduos são classificados como Resíduos do Grupo A e são subdivididos na seguinte estrutura, conforme as suas características de maior virulência ou concentração:

Grupo A1 – resíduos que necessitam de tratamento específico: Incluem-se nesse grupo: culturas e estoques de microrganismos; descarte de vacinas de microrganismos vivos ou atenuados; meios de cultura e instrumentais utilizados para transferência, inoculação ou mistura de culturas. Bolsas transfusionais contendo sangue ou hemocomponentes rejeitadas por contaminação ou por má conservação, ou com prazo de validade vencido, e aquelas oriundas de coleta incompleta. Sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos corpóreos, recipientes e materiais resultantes do processo de assistência à saúde, contendo sangue ou líquidos corpóreos na forma livre.

Os Resíduos Classe A1 que serão encaminhados para tratamento devem ser embalados em sacos brancos leitosos revestidos por sacos vermelhos e, quando encaminhados para o descarte, acondicionados em sacos brancos leitosos. O tipo de tratamento recomendado para esses resíduos deve garantir o Nível III de Inativação Microbiana e desestruturação das características físicas (incineração, por exemplo);

Grupo A2 – Carcaças, peças anatômicas, vísceras e outros resíduos: Resíduos provenientes de animais submetidos a processos de experimentação com inoculação de microorganismos, bem como suas forrações, e os cadáveres de animais suspeitos de serem portadores de microrganismos de relevância epidemiológica e com risco de disseminação, que foram submetidos ou não a estudo anátomo-patológico ou confirmação diagnóstica.

Devem ser submetidos a tratamento antes da disposição final. Devem ser inicialmente acondicionados de maneira compatível com o processo de tratamento a ser utilizado (incineração por exemplo). Quando houver necessidade de fracionamento, em função do porte do animal, deve ser solicitada autorização do órgão de saúde local. Após o tratamento, podem ser encaminhados para aterro sanitário licenciado ou local devidamente licenciado para disposição final deste tipo de resíduo, ou sepultamento em cemitério de animais;

Grupo A3 – resíduos que necessitam de tratamento específico: Peças anatômicas (membros) do ser humano; produto de fecundação sem sinais vitais, com peso menor que 500 gramas ou estatura menor que 25 centímetros ou idade gestacional menor que 20 semanas, que não tenham valor científico ou legal e não tenha havido requisição pelo paciente ou familiares.

Esses resíduos devem ser acondicionados em sacos brancos leitosos revestidos por sacos vermelhos identificados com o símbolo de risco biológico e a inscrição “Peça Anatômica / Produto de Fecundação” e encaminhados ao necrotério. Comunicar o SCIH – Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, ou Serviço Social, conforme a estrutura do hospital, para preenchimento do formulário de autorização para encaminhamento ao Cemitério Municipal para sepultamento;

Grupo A4 – resíduos que não necessitam de tratamento: Kits de linhas arteriais, endovenosas e dialisadores, quando descartados. Filtros de ar e gases aspirados de área contaminada; membrana filtrante de equipamento médico-hospitalar e de pesquisa, entre outros similares.

Inclui também: sobras de amostras de laboratório e seus recipientes contendo fezes, urina e secreções. Resíduos de tecido adiposo proveniente de lipoaspiração, lipoescultura ou outro procedimento de cirurgia plástica que gere este tipo de resíduo. Recipientes e materiais resultantes do processo de assistência à saúde, que não contenha sangue ou líquidos corpóreos na forma livre. Peças anatômicas (órgãos e tecidos) e outros resíduos provenientes de procedimentos cirúrgicos ou de estudos anátomo-patológicos ou de confirmação diagnóstica. Bolsas transfusionais vazias ou com volume residual pós-transfusão.

Os Resíduos Classe A4 devem ser acondicionados em sacos brancos leitosos em contêineres ou lixeiras brancas identificadas com o símbolo de risco biológico. Podem ser descartados sem necessidade de tratamento e devem ser encaminhados para um aterro sanitário controlado;

Grupo A5 –  Subgrupo que inclui órgãos, tecidos, fluidos orgânicos, materiais perfurocortantes ou escarificantes e demais materiais resultantes da atenção à saúde de indivíduos ou animais, com suspeita ou certeza de contaminação com príons (moléculas proteicas que possuem propriedades infectantes). Esses resíduos devem ser acondicionados em saco plástico branco leitoso e corretamente identificado com o símbolo de risco biológico. Devem sempre ser encaminhados a sistema de incineração, de acordo com o definido na Resolução ANVISA nº 305/2002

Pela simples leitura deste texto bastante técnico, você pôde perceber que a gestão dos Resíduos de Serviços de Saúde da Classe A1 requer profissionais e procedimentos especializados. Se, na sua cidade, você perceber qualquer procedimento diferente na gestão e no descarte de resíduos médico hospitalares dessa Classe, denuncie imediatamente para as autoridades de Saúde e do Meio Ambiente – por incrível que pareça, muitos destes resíduos acabam descartados clandestinamente em lixões a céu aberto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s