ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS COMPACTAS

estacao-compacta-modular-de-tratamento-de-esgotos

Bairros isolados em regiões periféricas de grandes cidades, bairros e agrupamentos rurais, condomínios isolados em áreas suburbanas distantes entre outras situações, apresentam características que tornam bastante complicado tecnicamente e de alto custo as soluções para o transporte dos esgotos até uma Estação de Tratamento. Por falta de opção, esses produtores de esgotos, normalmente, acabam lançando efluentes não tratados em corpos d’água, criando problemas ambientais em suas comunidades.

Uma solução que vem sendo utilizada em situações semelhantes nos chamados “países do Primeiro Mundo” são as Estações de Tratamento de Esgotos Compactas, unidades automáticas que conseguem realizar todos os processos de tratamento dos efluentes, que ao final do tratamento podem ser lançados em corpos d’água sem qualquer risco de contaminação ao meio ambiente ou ainda podem ser encaminhados para usos de água não potável – lavagens de pisos, uso em descargas sanitárias, regas de jardins etc.

Essas Estações Compactas são projetadas e construídas por empresas especializadas, dimensionadas de acordo com o volume de esgotos gerados na localidade. Essa construção “sob medida” (ou customizada como se diz no jargão técnico) possibilita o controle dos custos de operação, especialmente o da energia elétrica, e do pessoal de apoio e manutenção.

A construção das Redes Coletoras de Esgotos nas localidades segue os mesmos princípios que já apresentei em posts anteriores, ou seja, as tubulações vão utilizar a força da gravidade para o transporte dos esgotos; conforme o tamanho da Rede e do relevo, Estações Elevatórias de Esgotos terão de ser construídas, porém em escalas menores em função do fluxo menor de efluentes, o que contribui para a redução dos custos de implantação do Sistema de Esgotos.

A depender do volume de esgotos que serão tratados, Estações Compactas vão ocupar áreas a partir de 5 m² (em estações com tanques verticais) até poucas dezenas de metros quadrados – qualquer pedaço de terreno disponível poderá ser usado para a sua instalação. Essas Estações são projetadas e construídas em módulos que facilitam o transporte e agilizam a montagem. Esses módulos normalmente são construídos em plásticos de engenharia ou fibra de vidro, materiais que asseguram grande durabilidade e baixos custos de manutenção. Os equipamentos operam em modo automático, com supervisão feita a distância (via linha telefônica, internet ou via sinal de telefone celular), o que contribui muito para a redução da mão de obra necessária para a operação e manutenção dos equipamentos e também dos custos de operação, que fatalmente será dividido entre os usuários do sistema através das contas de água.

O processo de tratamentos dos esgotos é praticamente o mesmo já descrito em posts anteriores, variando apenas para os casos em que haja necessidade de tratamento de esgotos industriais, onde dependendo das características dos efluentes (produtos químicos e materiais despejados nos efluentes) serão necessárias adaptações nos processos de tratamento dos esgotos. Essas Estações apresentam eficiência acima de 90% de remoção do DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio), que é um dos principais parâmetros adotados para o controle dos efluentes tratados.

As Estações de Tratamento de Esgotos Compactas são uma prova cabal que não há mais desculpas para as “otoridades” de todos os níveis continuarem permitindo que bilhões de litros de esgotos continuem sendo lançados diariamente no meio ambiente, sob a desculpa que não há recursos financeiros para realizar as obras.

Anote mais essa dica ai no seu caderninho e até mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s