OUTRAS TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS

estacao-tratamento-de-esgotos-compacta

Nos meus três últimos posts apresentei de forma bem resumida a sequência de processos do tratamento de esgotos em uma Estação de Tratamento com Filtro Biológico. Se você leu estas publicações, pôde perceber que não existem grandes segredos nestes processos de tratamento: 1° – os esgotos passam por um pré-tratamento, que consiste na remoção do lixo e da areia que estão misturados aos efluentes; 2° – os efluentes “filtrados” são lançados em um tanque (usei o exemplo dos Reatores Anaeróbios) onde 2/3 da matéria orgânica em suspensão é consumida por bactérias anaeróbias (aquelas que retiram o ar que necessitam para “respirar” da decomposição por putrefação da matéria orgânica) – esse consumo gera o lodo sanitário; 3° – os efluentes com a carga poluente já bastante reduzida são lançados no Filtro Biológico, onde bactérias aeróbias (que retiram o oxigênio diretamente do ar) consomem a maior parte da carga de matéria orgânica ainda presente nos efluentes; 4° – por fim, os efluentes são lançados em um Tanque de Decantação (ou Decantador Secundário), onde as partículas de matéria orgânica ainda presentes nos efluentes decantam e são reenviadas para o início do processo de tratamento – o efluente tratado, também chamado de águas residuárias, com um grau de tratamento na ordem de 90% passa por um processo final para eliminação de patógenos – exposição a luzes ultravioletas artificiais ou, em lagoas de maturação, naturais a partir da luz do sol. O efluente tratado pode ser lançado em um corpo d’água sem apresentar riscos ao meio ambiente.

Como já citei mais de uma vez, os esgotos sanitários são uma fonte de alimentos “saborosíssimos” para as bactérias anaeróbias e aeróbias, que consomem cada grama de matéria orgânica presente nos efluentes, transformando tudo em lodo sanitário. Grupos de bactérias especializadas consomem e decompõem da mesma forma óleos e graxas presentes nos efluentes. Tratar esgotos é, essencialmente, convidar as bactérias para o jantar.

A maior dificuldade em qualquer sistema de tratamento de esgotos é fazer com que os esgotos (ou a “comida”) gerados nos imóveis de uma cidade, bairro ou localidade cheguem até uma Estação de Tratamento de Esgotos (ou o “restaurante”). Esse trabalho de transporte dos esgotos vai depender da existência de uma Rede Coletora de Esgotos – como tentei demonstrar em diversos posts, a construção dessa Rede Coletora é cheia de percalços e dificuldades.

Consultando literatura especializada em sistemas de tratamentos de esgotos, você encontrará uma infinidade de outros sistemas de tratamento: Fossas Sépticas seguidas de Filtro Anaeróbio, Reatores Anaeróbios de Fluxo Ascendente – UASB , Lodo Ativado Convencional, Lodo Ativado Aeração Prolongada, Reator UASB seguido de Reatores Biológicos, Lagoa Facultativa seguida de Lagoa de Estabilização, Lagoa Aerada seguida de Lagoa de Decantação, Lagoa Anaeróbia seguida de Lagoa Facultativa etc. Esses diferentes sistemas de tratamento vão apresentar diferenças na eficiência de remoção da carga de poluentes – entre 55 e 98%, nos custos de implantação e de operação, no tamanho da área necessária para instalação das Estações de Tratamento e também nos custos de transporte dos esgotos desde as fontes produtoras (imóveis, comércios, hospitais, indústrias etc) até os locais de tratamento; a essência do processo de tratamento será sempre a mesma – as bactérias anaeróbias e aeróbicas serão as responsáveis por fazer o trabalho o “trabalho sujo” de consumir e neutralizar a carga poluidora e permitir o lançamento das águas residuárias sem riscos no meio ambiente.

Ainda temos muita coisa para falar sobre este assunto. Até o nosso próximo post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s