LIMPEZA DA CAIXA D’ÁGUA, OU BRINCANDO DE ESCONDE-ESCONDE

Limpeza de caixa d'água

Anos atrás, um antigo vizinho da minha família contraiu uma violenta infecção intestinal e faleceu poucos dias depois de septicemia. Passado alguns dias, um dos seus filhos descobriu que a tampa da caixa d’água da casa estava quebrada e achou um gato morto boiando na água – essa foi a origem da doença que vitimou nosso vizinho.

Por mais improvável que isso possa parecer, esse tipo de evento acontece com mais frequência do que se possa imaginar. Um amigo comentou certa feita que trabalhou por vários anos na empresa do pai, cujo negócio era a limpeza de caixas d’água em edifícios; de acordo com seu relato, encontrar pombos e ratos mortos flutuando nos reservatórios era quase que um evento diário.

Assim que você acabar de ler esse post, peço que você tente acessar a caixa d’água de sua casa ou de seu prédio: é quase uma certeza que você vai se deparar com inúmeros obstáculos até que consiga (caso isso seja possível) chegar até a sua escondida caixa d’água. Essa dificuldade de acesso é uma das razões que levam os reservatórios a ficar por longos períodos sem que haja uma visita de vistoria técnica ou de manutenção. Um exemplo de problema que pode estar ocorrendo agora em sua caixa d’água e que não foi notado é a quebra ou travamento da bóia que fecha a entrada de água: pode estar vazando água pelo ladrão da caixa (o ladrão é uma tubulação que retira o excesso de água da caixa para evitar o transbordamento na laje ou forro do imóvel) – se a saída do ladrão não estiver em local de fácil visualização, sua próxima conta de água poderá sofrer uma explosão no preço.

É recomendável que as caixas d’água sejam lavadas, pelo menos, uma vez a cada seis meses. Nessa lavagem, a caixa deve ser esvaziada e toda a superfície interna deve ser lavada com solução a base de hipoclorito de sódio. A água da lavagem e os resíduos de areia acumulados devem ser retirados com um balde, evitando-se que a sujeira entre na tubulação interna do imóvel (a saída de água da caixa deve estar fechada durante a lavagem). Caso a caixa d’água seja antiga, fabricada em cimento com fibras de amianto, deve-se usar uma esponja mais abrasiva para esfregar as paredes. Um alerta: a inalação ou ingestão das fibras do amianto, que podem desprender das paredes da caixa d’água, pode causar várias doenças, inclusive o câncer – detalharemos isso em um outro post.

As paredes do reservatório tendem a ficar cobertas por colônias de micro algas e de limo, que por sua vez podem se transformar em abrigos para bactérias e protozoários como as amebas. Em casos onde a caixa está mal tampada ou, simplesmente destampada, as paredes podem se transformar em locais de desova das fêmeas do mosquito Aedes Aegypti; as larvas ao eclodirem cairão na água e em poucos dias uma nuvem de mosquitos sedentos de sangue sairá em revoada; como esses mosquitos colonizam uma área de até 100 metros ao redor do local do nascimento, sua família estará no centro do “território de caça” dos mosquitos.

Um outro problema comum nos reservatórios é a presença de areia e argila acumulada no fundo. Sempre que há um incidente ou operação de manutenção nas tubulações da rede de abastecimento de água, é comum que haja uma aspiração de terra e areia pelas tubulações, material esse que acaba sendo compelido na direção das caixas de água próximas no momento em que a pressão das tubulações é restabelecida. Essas partículas são inertes e não costumam provocar maiores problemas. Uma forma de se evitar a entrada de material particulado é a instalação de um filtro de linha na entrada de água do imóvel.

Como já afirmei em post anterior, não basta o fornecimento de água potável de boa qualidade pela rede pública de abastecimento – é preciso que toda a população preste atenção nas condições de armazenamento nas caixas d’água para que essa qualidade esteja assegurada no momento do consumo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s