UMA VIOLENTA CHUVA DE GRANIZO NA ESPANHA

Uma notícia que merece um destaque:

Na última terça-feira, dia 30 de agosto, a região catalã de La Bisbal d`Emporda, no Nordeste da Espanha, enfrentou um fenômeno climático extremo – uma chuva de granizo com pedras de gelo gigantes. Uma criança de 20 meses morreu ao ser atingida na cabeça e pelo menos 50 pessoas ficaram feridas, principalmente com hematomas e fraturas. 

A precipitação com pedras de gelo com até 10 cm de diâmetro (vide foto) pegou a população e os turistas da região de surpresa, obrigando todos a uma busca frenética por locais abrigados. De acordo com autoridades locais, essa foi a queda de granizo mais intensa dos últimos 20 anos na região. 

A queda de granizo ou saraivada é uma das formas de precipitação mais violentas da natureza, especialmente quando as pedras de gelo são grandes como nesse caso. O granizo é um fenômeno bastante comum em regiões equatoriais, onde as altas temperaturas facilitam a formação de nuvens densas como a cúmulo-nimbo ou cumulunimbus, em latim. 

Esse tipo de nuvem tem um grande desenvolvimento vertical, podendo atingir uma altura de mais de 15 km. Essa formação é gerada pela ação de ventos convectivos ascendentes, que carregam grandes massas de umidade para a alta atmosfera. Essas nuvens costumam ter um formato que lembra uma bigorna e costumam se formar nos meses mais quentes do ano. 

Essas nuvens podem se formar isoladamente, em um conjunto de multicélulas ou ainda na forma de uma super célula, tipo normalmente associado a eventos meteorológicos extremos como grandes tempestades, precipitação de granizo ou neve, além de tornados

A formação do granizo se deve ao contato do vapor de água com as baixas temperaturas nas partes mais altas das nuvens cúmulo-nimbo. Normalmente, os granizos costumam ter um diâmetro entre 0,5 e 5 cm, tamanhos suficientes para fazer um bom estrago – eu já tive um carro bastante danificado por essas pedras de gelo. 

A ocorrência de precipitações de granizo com pedras gigantes é bem mais rara. Em 2010, citando um exemplo, houve um evento desse tipo nos Estados Unidos onde foi encontrada uma pedra de gelo com 20 cm de diâmetro. Também ocorreram quedas de granizos gigantes em Bangladesh, em 1986, e na Argentina, em 2018. Em 1985, a região Leste do Estado de Minas Gerais foi atingida por uma fortíssima queda de granizo. 

Além de danos em veículos, esse tipo de precipitação costuma trazer grandes prejuízos para as lavouras, especialmente para as hortaliças e árvores frutíferas. Dentro de áreas urbanas, a queda de granizo costuma resultar em danos em telhados, toldos e vidraças, além de prejudicar a circulação de veículos pelas ruas e avenidas.  

Em 1995, eu testemunhei uma verdadeira tempestade de granizo na região da Avenida Paulista, na cidade de São Paulo – as ruas ficaram completamente cobertas de gelo, com acúmulo de mais de 50 cm nas ruas mais baixas. Aliás, foi essa precipitação que danificou bastante a lataria do meu carro. 

A Espanha, país onde ocorreu essa violenta queda de granizo gigante, fica fora da zona equatorial, o que torna o evento bastante excepcional. Porém, conforme já tratamos em postagens anteriores, a Europa está sofrendo com as altas temperaturas nesse verão, com situações em que se chegou a ultrapassar a impressionante marca dos 45 C. 

Dentro de um quadro climático bastante semelhante ao das regiões tropicais, não é de se estranhar que tenha ocorrido a formação de nuvens densas do tipo cúmulo-nimbo, com formação e precipitação de pedras de gelo gigantes. 

A questão incômoda que deve estar tirando o sono de muita gente – esse foi um evento climático aleatório que surgiu bem ao acaso ou será que as mudanças climáticas que estão afetando grande parte do continente europeu vão tornar eventos desse tipo frequentes? 

Questão difícil essa… 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s