ÁGUA E AGRICULTURA

Irrigação

Se você fizer uma pesquisa nos arquivos deste blog, vai verificar que, ao longo de quase dois anos e de mais de 500 postagens, já falamos dos usos da água para o abastecimento de populações, problemas de poluição das águas, dos usos abusivos e da escassez em várias regiões do mundo, dos usos para a navegação e, em algumas postagens, sobre os problemas que a construção de usinas hidrelétricas causam aos rios e às populações. 

Vamos começar a falar hoje de um novo tema, absolutamente importante: as relações entre a água e a agricultura

Pode até não parecer muito importante à primeira vista, mas a agricultura é a atividade humana que mais usa água e é, de longe, a que mais desperdiça esse elemento tão fundamental à vida. De acordo com dados da FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, 70% da água disponível no mundo é utilizada para irrigação de plantações; no Brasil, esse índice é ligeiramente maior – são 72%. Porém, isso não é tudo – a tendência é que haja um aumento de 50% no uso da água em sistemas de irrigação nos países mais desenvolvidos até o ano de 2025; nos países em desenvolvimento, projeta-se um aumento de até 18% no consumo no mesmo período

A maioria dos sistemas de irrigação em uso nas plantações trabalha usando bicos que fazem a dispersão de grandes volumes de água através da força hidráulica – na maioria dos casos, o volume de água lançado sobre as plantas é muito maior do que o necessário e grandes percentuais dessa água acabam se perdendo, especialmente pela evaporação. Ou seja, há desperdício tanto de energia quanto de água. Em regiões pobres é muito comum o uso de canais de irrigação, onde é a força da gravidade que leva a água a grandes distâncias dentro das plantações. Neste tipo de irrigação, as terras que estão mais próximas dos canais costumam ficar encharcadas, enquanto os trechos mais distantes recebem quantidades mínimas de água. Gasta-se muita água e os resultados finais para os produtores não são os melhores. 

Estes volumes de água consumidos pela agricultura, que já são absolutamente críticos atualmente, simplesmente se tornarão insustentáveis caso as projeções de crescimento se confirmem nos próximos anos. Vou citar um único exemplo do volume de água usado por uma cultura agrícola – as uvas viníferas. A produção de uma única garrafa de vinho tem um “custo ambiental” de quase 900 litros de água, que é utilizada para a irrigação dos parreirais. Uma grande região produtora de vinhos poderá consumir toda a água disponível para sustentar suas plantações, deixando populações com quase nenhuma água para as suas necessidades. Esse problema está sendo vivido hoje pela África do Sul, um país que é um grande produtor mundial de vinhos e tem sofrido com uma fortíssima seca nos últimos anos. Surge então um dilema – usa-se a pouca água disponível para irrigar os parreirais ou se utiliza para o abastecimento da população?  

Ao que tudo indica, os parreirais sul-africanos tem conseguido uma ligeira vantagem sobre as pessoas. Na Cidade do Cabo, um dos mais importantes destinos turísticos do país, a disponibilidade de água para cada habitante está na casa dos 50 litros diários. A OMS – Organização Mundial da Saúde, recomenda, no mínimo, 100 litros de água para cada pessoa por dia, que é suficiente para saciar a sede, para os banhos e sanitários, lavagem de roupas, cozinhar e fazer a higienização da habitação. Por outro lado, a produção de vinhos é fundamental para a geração de trabalho e renda para a população, além de receitas para o país. Vejam como a situação é complicada para todos.

E esse é um problema que tem se espalhado em diferentes culturas agrícolas, em diferentes regiões do mundo. Pessoas e plantações estarão disputando cada litro de água disponível com uma frequência cada vez maior. 

Vamos explorar a fundo essas questões ao longo das próximas postagens. 

26 Comments

  1. […] O rio Colorado é um dos mais longos rios da América do Norte, com nascentes nas Montanhas Rochosas, no Estado americano do Colorado, e, ao longo dos seus 2.320 quilômetros, banha os Estados de Utah, Arizona, Nevada e Califórnia, entrando a seguir no México, onde encontra a sua foz no Golfo da Califórnia. O rio Colorado é sempre presença obrigatória em discussões onde o assunto é o uso da água em sistemas de irrigação agrícola.  […]

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s